Header Ads

Polícia Federal analisa possibilidade de investigar o Caso Beatriz

CASO BEATRIZ - POLÍCIA FEDERAL - PETROLINANEWSNa última sexta-feira (19), durante a visita da presidente da República Dilma Rousseff às cidades de Petrolina, no Sertão de Pernambuco e Juazeiro, na Bahia, a governante teve uma breve conversa com os pais da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, assassinada no dia 10 de dezembro durante uma solenidade de formatura no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Na ocasião, Sandro Romildo e Lúcia Mota pediram apoio da Polícia Federal (PF) nas investigações do caso.

Nesta terça-feira (23), através de nota, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República confirmou que o encontro aconteceu no Colégio da Polícia MilitarAlfredo Vianna, em Juazeiro. Ainda de acordo com a nota, o Ministério da Justiça recebeu ofício com o pedido de atuação da Polícia Federal nas investigações sobre o assassinato de Beatriz. Agora, o documenta está em análise na PF.

Nesta terça-feira (23), durante uma coletiva de imprensa, o delegado responsável pelo caso, Marceone Ferreira, alertou que a participação da Polícia Federal em um caso, não é tão simples. Segundo ele, a federalização segue um ritual, com requisitos para que a justiça solicite. “Não é presidente da República ou o ministro da Justiça que determina a federalização e sim o Superior Tribunal de Justiça, a requerimento do procurador-geral da República. Então existem requisitos legais para que ocorra”, esclareceu. (Do G1 Petrolina)