Header Ads

Miguel avança 12 pontos e lidera com 36,8%, diz Instituto Opinião

miguel-caminha-petrolina-748x410O candidato do PSB a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, subiu 12 pontos percentuais na nova pesquisa do Instituto Opinião em relação à sondagem anterior realizada entre os dias 1 e 4 de setembro. Passou de 24,8% para 36,8% e vai se afastando dos demais concorrentes. Os candidatos do PT, Odacy Amorim, e do PTB, Adalberto Cavalcanti, se mantiveram praticamente com os mesmos percentuais. O petista, que tinha 17%, aparece agora com 18,8%, 1,8 pontos percentuais a mais. Já Adalberto, que estava com 16,6%, caiu para 15,2%, enquanto o candidato do PMDB, Edinaldo Lima, que tinha 8,8%, também subiu, chegando agora a 13,8%. Perpétua Rodrigues, do Psol, que antes aparecia com 0,4%, agora tem 1,2%.

Brancos e nulos, que eram 11%, recuaram para 2,6%, da mesma forma que os indecisos recuaram de 21,4% para 11,6%. Na espontânea, modelo pelo qual os nomes dos candidatos não aparecem no disco da pesquisa, obrigando o entrevistado a lembrar do nome da sua preferência, o crescimento de Miguel Coelho foi maior, chegando a 18 pontos. Passou de 16,6% para 29,8%, seguido por Odacy, que subiu de 9,8% para 13,2%. Adalberto Cavalcanti, que aparecia com 11%, se manteve com o mesmo percentual. Ednaldo Lima, que tinha 5,4%, agora aparece com 10,6%, enquanto Perpétua, que não havia pontuado, agora aparece com 0,6%. Brancos e nulos são apenas 2,4% e indecisos sobem para 32%.

No item rejeição, Adalberto e Miguel aparecem empatados, o primeiro com 20,2%( antes eram 14,6%) e o segundo com 19,2% (antes eram 14,4%). Edinaldo Lima, que aparecia com 13,2%, subiu sua rejeição para 18%, enquanto Perpetua, que aparecia com 9,4%, subiu para 11,6%. Odacy continua o menor percentual de rejeição, com 5,8%(antes eram 5,2%). Dos entrevistados, 2% disseram que rejeitam todos os candidatos e 23,2% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos apresentados no disco contendo todos os nomes.

Foram aplicados 500 questionários entre os dias 19, 20 e 21 de setembro nas localidades do Alto da Boa Vista, Alto do Cocá, Antônio Cassimiro, Areia Branca, Atrás da Banca, Caatinguinha, Centro, Cidade Universitária, Cohab VI, COHAB Massangano, Cosme e Damião, Dom Avelar, Gercino Coelho, Jardim Amazonas, Jardim Maravilha, Jardim São Paulo, Jatobá, João de Deus, José e Maria, KM 25, Loteamento Recife, Maria Auxiliadora, Massangano, N1-N11, Nova Descoberta, NS1-NS2, Ouro Preto, Pau de Ferro, Pedra da Cerca, Pedra Grande, Pedra Linda, Pedrinhas, Pedro Raimundo, Ponto da Ilha, Quati I e II, Rajada, Rio Corrente, Roçado, São Gonçalo, São José, Serrote do Urubu, Tapera e Terra da Liberdade.

O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00166/2016.

Eleitorado

Estratificando a pesquisa, Miguel Coelho se situa melhor entre os eleitores jovens, na faixa de 16 a 24 anos (51%), entre os eleitores com grau de instrução superior (40,5%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (41,9%). Por sexo, 37,4% dos seus eleitores são mulheres e 36,1% são homens.

Odacy Amorim tem suas maiores taxas entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (24,3%), entre os eleitores com renda familiar até dois salários (21,1%) e entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (20,2%). Por sexo, 19% dos seus eleitores são mulheres e 18,5% são homens.

Adalberto Cavalcanti, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores com grau de instrução entre a 6ª e a 9ª séries (19,8%), entre os eleitores na faixa etária entre 35 a 44 anos (18,9%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (16,8%). Por sexo, 17,6% dos seus eleitores são homens e 13,2% são mulheres.

Edinaldo Lima, enfim, tem seus melhores indicadores de voto entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários (16,9%), entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (18,2%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (16,1%). Por sexo, 15% dos seus eleitores são mulheres e 12,3% são homens.

Avaliação de gestão

A gestão do prefeito Julio Lossio (PMDB) tem desaprovação de 50% da população e aprovação de 37,4%, enquanto 12,6% se recusaram a responder ou disseram que não sabiam responder. O Governo Paulo Câmara tem, por sua vez, em Petrolina, 37,4% de aprovação e 34,2% de desaprovação, enquanto Michel Temer (PMDB) tem 57,2% de desaprovação e 19,2% de aprovação. (Com informações do Blog do Magno Martins)