Header Ads

Pai que ensinou filho a ser PEDREIRO pode parar na cadeia

O pedreiro explica que desde novo o menino sempre gostou de trabalhar, mas isso tem gerado uma divisão online. Para algumas pessoas, um menor trabalhando é um absurdo e a cena é um flagrante do que chamam de exploração infantil. Já para outras, o pai está dando um bom exemplo e ensinando a criança a importância do trabalho.

AMEAÇA DE DENUNCIA – DIREITOS HUMANOS – CRITICAS

Pessoas ligadas aos direitos humanos, o ameaçam nos comentários postados na pagina ,  dizem até que pretendem denunciar ao ministério publico e outras esferas da lei, sob oque  chamam de  exemplo de exploração infantil em rede social , chegam a citar o nome de MARIA DO ROSARIO e a marcar paginas do Conselho Tutelar, na postagem do video , onde mostra o guri trabalhando.  Uma dessas pessoas que diz conhecer o Pai do garoto  , escreveu que isso é um absurdo e que a criança devia estudar .

Preferimos preservar o nome do menino, por ele ser menor de 18 anos. “A criança trabalha de manhã e de tarde vai pra escola estudar, tem uma vida de criança como qualquer, mas o mesmo pediu ao pai para ajudar construir e ganhar seu próprio dinheiro, desde então ele vem se aperfeiçoando e já trabalhando como profissional”, explicou.

EXEMPLO DO PAI

“Trabalhei muito com meu pai sempre estudei e brinquei! Hoje sou grato a ele por ter me ensinado a ser quem sou hoje! Com 12 anos comprei minha primeira calça jeans e meu tênis que queria! Fiquei tão orgulhoso de mim! Obrigado meu pai por ter sido um exemplo de guerreiro!”, disse outro internauta apoiando a família vítima de tudo o que está acontecendo, graças ao poder das redes sociais.

Presta atenção no que vou falar ,  Filho de rico até pode aprender profissão só quanto tiver na  faculdade , mas o filho de pobre , esse já nasce trabalhando ,infelizmente no Brasil é assim. Minha Profissão e meu exemplo , é a unica herança que tenho para deixar pra ele .  Finalizou o pai em um desabafo.

Fonte:  site internacional de jornalismo – Blasting News- edição para o Brasil.

Veja o vídeo