Header Ads

Jovem petrolinense que aprendeu a editar vídeos com pouco recursos sonha em trabalhar no programa fantástico da rede Globo

Eu sempre fui apaixonado, por cinema e fotografia, antes do Youtube virar uma febre como virou hoje em dia, eu já fazia vídeos, na época era raro celular com câmera, mais eu tinha um celular Nokia, pra ser sincero era péssima, a imagem totalmente ruim, mais era só o que eu tinha pra eternizar meus bons momentos. No grupo de amigos eu sempre fui o cara dos vídeos, e das fotos, mesmo sem recursos nenhum, mesmo com uma câmera ruim, sempre que tinha passeio, encontros de amigos mandavam me chamar, porque eu era o carinha das fotos, e então, continuei produzindo vídeos, alguns paralelos sem assunto específico, apenas por não ter o que filmar. Eu gostava muito de fazer paródias de filmes em versão comédia etc., porém os únicos que assistiam aos meus vídeos eram meus amigos, pois nesta época era difícil ter acesso à internet, e sem a internet não existia oportunidade dos meus vídeos se tornarem públicos, não existiam tantas redes sociais para ser publicado, não existiam aplicativos e nem se quer Facebook existiam, meus amigos gostavam bastante, e isso era o que me fazia não parar de gravar os vídeos novos, desde então nunca parei de produzi vídeos até hoje.

Nas eleições de 2016 um marketing político por acaso assistiu um vídeo meu, um mini filme de terror, puxado pra comédia, ele perguntou como eu produzi o vídeo, ele ficou maravilhado quando eu o disse que fiz com apenas um celular, e editei num tablete do governo, então ele entrou em contato comigo, e me deu uma oportunidade de emprego, pra ser tipo um assistente, neste emprego eu estive ao lado de grandes equipes de filmagem, de grandes editores de vídeo, meu trabalho era tipo um faz tudo, eu desmontava e montava os equipamentos pra eles, eu limpava, eu carregava as malas, até às refeições eu ia comprar no restaurante e levar pra eles, e nas minhas horas livres, eu sentava ao lado deles aprendendo tudo, do zero, desde a captura de imagem, a edição final o melhor de tudo é que eu estava aprendendo com os melhores, eu fazia questão de cuidar dos equipamentos deles como se fossem meus, e isso fez eles gostarem de mim, e tiveram prazer de passar pra mim muita coisa que eles sabiam em relação a vídeo e fotografia.

Hoje eu não tenho recursos pra poder desfrutar de tudo que aprendi, mais estou lutando pra conseguir esses equipamentos que não são nada baratos, uma boa câmera, algumas lentes, etc., mais se Deus quiser eu vou conseguir, e um dia vocês assistirão algum vídeo fantástico, e no final naquelas letrinhas pequena vai está lá meu nome. Rafael Alif

 

Vídeo abaixo