Trabalhadores das obras do novo IML decidem cruzar os braços por falta de pagamento


Trabalhadores contratados para a construção do novo IML de Petrolina, decidiram cruzar os braços nesta quinta-feira (15),  por falta de compromisso por parte da empresa terceirizada, salários atrasado, funcionários sem registro na carteira, e a falta de segurança no trabalho.
O Sindicato da Construção Civil de Petrolina denunciou a empresa e visitou a área reafirmando a alegação dos trabalhadores, que só devem retomar o serviço, após um posicionamento da construtora.