Petrolina PE – Polícia Civil Desarticula Quadrilha de Roubo de Cargas e Tráfico de Drogas na Operação Stop Car











A operação “Stop Car” deflagrada na manhã desta quarta-feira (22), pela Polícia Civil de Petrolina (PE), desarticulou uma quadrilha que agia no sertão de Pernambuco praticando roubo de cargas, tráfico de drogas, receptação e lavagem de dinheiro. 

Pelo menos cinco pessoas tinham sido presas no início da manhã, duas delas já com passagens pela polícia, segundo a delegada Polyanna Neri. 

Cerca de 150 Policiais Civis e Militares cumprem 06 mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Petrolina, Ouricuri, em Pernambuco e na cidade de Casa Nova, na Bahia. 

Droga, veículos e dinheiro foram apreendidos na operação. 

“A investigação envolveu 17 alvos, 9 foram presos e os outros encontram-se respondendo em liberdade. A operação visava desarticular uma organização criminosa envolvida em tráfico de entorpecentes, roubo e interceptação de carga roubada e lavagem de dinheiro“, explicou. 

Articulação 

De acordo com as investigações, o grupo utilizava uma empresa de fachada para comercializar drogas, lavar dinheiro e roubo de cargas e teria participação em roubos de cargas na região. O estabelecimento era gerido por Alysson Michel Sales Vieira e Euclides Ferreira Lima Neto, responsáveis por comprar as drogas e repassar a traficantes menores. A dupla ainda teria pago Kallyff Gil Passos de Brito para esconder uma carga avaliada em R$ 39 mil em sua residência. 

A investigação apontou para o envolvimento de Anderson Luan dos Santos e José Carlos dos Santos, presos em março desse ano. Eles seriam outro elo do grupo, refinando os entorpecentes no Alto do Cocar, a pedido de Alysson e Euclides. 

Início das investigações 

Em outubro de 2017, José Gomes da Silva, Assis Lopes da Silva e David Moreira Cruz foram presos através de uma ação conjunta da Rondesp e do 5º BPM. O trio mantinha contato direto com José Carlos dos Santos (responsável pelos entorpecentes) e frequentavam constantemente a empresa de fachada. 

A Polícia Civil também identificou a participação de outras pessoas, mas com participação menor nos crimes. Os trabalhos da Polícia Civil se estenderam para Casa Nova (BA), Salgueiro, Ouricuri e Orocó, cidades vizinhas a Petrolina. 

Resultado 

As investigações tiveram quase 11 meses de duração e envolveram 150 policiais civis e militares. Foram cumpridos 18 mandados de busca domiciliar, além das seis prisões. Também foram apreendidas 788 gramas de crack, 8 kg de cocaína, 334 gramas de pasta base, em espécie, mais de R$ 60 mil, armamento, munição e veículos. Os presos foram encaminhados para a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, no município. 

“Foi um trabalho bem positivo que a polícia fez, isso é bom para Petrolina porque são pessoas que estavam trazendo um grande prejuízo aos jovens e crianças e a gente vê um resultado grandioso e satisfatório“, finaliza o delegado Magno.