Dinheiro é arremessado pela janela durante operação da Polícia Federal no Recife

A Polícia Federal em Pernambuco (PF-PE) deflagrou, nesta quarta-feira (9), uma operação contra uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás). Segundo a Polícia Federal, no momento que os agentes chegaram a um dos endereços das diligências, nas Torres Gêmeas, no Recife Antigo, foram arremessados dinheiros pela janela.

Ao todo, estão sendo cumpridos mandados nos estados de Pernambuco, Piauí, Minas Gerais e São Paulo, sendo 28 mandados de busca e apreensão, 28 oitivas mediante intimações e dois mandados de prisão temporária, expedidos contra empresários com atuação na empresa pública, inclusive um lobista com atuação em Pernambuco, Piauí e exterior. Foi autorizado ainda o afastamento de três integrantes da Hemobrás, sendo dois deles membros da diretoria.

Até o momento, os crimes investigados são os de peculato, corrupção passiva e ativa, fraude do caráter competitivo do processo licitatório, lavagem de dinheiro e organização criminosa, com penas de detenção e reclusão que variam de um a 12 anos. Estão sendo mobilizados 170 policiais para cumprir as medidas previstas nesta fase, que recai sobre atos ilícitos em diversas licitações e contratos de logística de plasma e hemoderivados, além da própria obra de construção da fábrica no município de Goiana, na Mata Norte de Pernambuco.

As investigações da Operação Pulso apontam que inúmeras amostras de sangue coletado, que deveria ser transformado em medicamentos contra a hemofilia e outras doenças, deixaram de ser fabricadas por terem sido armazenadas de forma inadequada, tornando-se inapropriadas para a produção de medicamentos. Mais detalhes da operação serão divulgados em coletiva de imprensa na Sede da Polícia Federal, na tarde desta quarta-feira. (fonte: iG Pernambuco)

Nenhum comentário